A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), juntamente com outras entidades representativas da Magistratura e de cartórios e notários, firmaram acordo de cooperação para o desenvolvimento de projeto de ajuda humanitária em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-1) em todo o território brasileiro. A campanha conta com o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O objetivo é proporcionar assistência social por meio de doações de cestas básicas e itens de primeira necessidade a comunidades carentes. O público-alvo será determinado pelas entidades signatárias, de forma a atender, principalmente, as entidades cadastradas, as comunidades carentes, as creches, os asilos, organizações não governamentais (ONG) ou outras organizações sem fins lucrativos, assim como todos aqueles que precisarem de ajuda humanitária para prevenir e combater a fome, inclusive, os mais impactados por perda de emprego ou renda, além de apoiar as ações sociais mantidas por instituições.

O juiz Mauro Braga, diretor Financeiro da Anamatra, explica que a campanha representa um esforço na tentativa de minimizar o sofrimento de tantas famílias que, em razão da pandemia, atravessam grave crise financeira e social. “A Anamatra é parte dessa corrente de solidariedade, mostrando que a Justiça do Trabalho ultrapassa as fronteiras da prestação jurisdicional e atua, sempre que é chamada, no auxílio e no resgate da dignidade da vida humana.”

Como doar – As doações podem ser feitas diretamente na conta-corrente da Rede Ambiental e de Responsabilidade Social (Rares-NR):

Banco do Brasil
Agência: 3598-X
Conta-Corrente: 461.502-6
CNPJ: 06.245.387/0001-22

Clique aqui e saiba mais sobre a campanha

Fonte: Anamatra