Eleições Anamatra

Foi realizado na tarde de hoje (05) o debate na sede da Amatra3 entre os candidatos à presidência da Anamatra, Noêmia Aparecida Garcia Porto (Chapa “Sou + Anamatra”) e Cleber Martins Sales (Chapa “Foco e Renovação”). O debate mediado pelo Presidente da Amatra3, Juiz Flânio Antônio Campos Vieira, foi transmitido ao vivo e está disponível no perfil do Facebook da Assessoria de Imprensa da Amatra3.

Iniciando o debate, cada candidato dispôs de dez minutos para apresentação inicial.

A candidata Noêmia Aparecida Garcia Porto apresentou os membros da chapa e focou “em um tema que nos atinge em cheio que é a Reforma da Previdência”. Para ela, a escolha deste tema entre tantos que poderia ser abordado deve-se a um compromisso da chapa de se comprometer com aspectos específicos. “A chapa se compromete com o combate da norma que pretende reduzir a base de cálculo e alíquota das pensões, considerada por nós um aspecto da reforma mais desumano. A questão da restrição do acúmulo de pensões que na atual proposta ficaria vinculada ao melhor benefício, a questão das regras de transição para idade mínima entre homens e mulheres, além de batalhar pela reabertura do prazo para migração para o regime de fundo de previdência complementar”, disse.

O candidato Cleber Martins Sales afirmou que a exposição de ideias e o debate por meio das perguntas dos associados são de extrema importância para o processo democrático. Ele afirmou que o objetivo da chapa é atuar em prol de todos os magistrados do trabalho, sem distinção do momento de carreira que estejam vivendo. “Apresentamos a nossa candidatura como uma alternativa aos colegas. Temos alguns pilares estabelecidos em termos programáticos. O primeiro deles é o foco na magistratura do trabalho observado as instâncias deliberativas, mas priorizando aquilo que mais nos afeta desde a questão remuneratória e previdenciária”, disse.

Após as apresentações iniciais, foi aberta aos associados presentes a oportunidade de apresentação de questionamentos aos candidatos, condicionando ao sorteio de quatro perguntas. Os candidatos foram questionados pelo associado Cristiano Muzzi se as chapas possuem alguma proposta em relação ao número de desfiliações na Anamatra; a associada Maristela Íris da Silva Malheiros perguntou aos candidatos se as chapas adotarão posições político-partidárias e o que será feito para a aplicação da democratização em questões que afetam os associados; a associada Ana Maria Espí Cavalcanti solicitou aos candidatos que apresentassem as propostas em relação à pasta de Direitos Humanos e sobre a ampliação do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania; o associado Márcio Toledo Gonçalves questionou a preocupação de estabelecer o foco nas questões dos subsídios, fazendo com que isso não se torne uma questão reducionista que tiraria a magistratura do palco mais amplo de estrutura de poder.

Na terceira etapa do debate, foram sorteadas quatro perguntas enviadas previamente por associados. O associado Henrique Macedo de Oliveira questionou sobre a solução de conflitos entre magistrados titulares e substitutos quanto à divisão de trabalho e compartilhamento de estrutura da unidade judiciária. A associada Ana Carolina Simões Silveira encaminhou uma pergunta sobre a posição das chapas em relação à emissão de notas públicas e se haverá consulta prévia aos associados antes da divulgação da nota pela Anamatra. A associada Maria José Rigotti Borges questionou o histórico de atuação associativa e/ou institucional dos candidatos quanto à questão de igualdade de gênero na Magistratura e qual a proposta apresentada pela respectiva chapa quanto ao tema. A associada Maristela Íris da Silva Malheiros questionou quais as propostas as chapas propõem para o resgate da credibilidade junto à sociedade e para que a magistratura tenha uma carreira mais valorizada.

Na quarta etapa do debate, os candidatos formularam uma pergunta reciprocamente.

E finalizando o debate, os candidatos apresentaram as suas considerações finais e agradeceram à Amatra3 pela oportunidade de apresentarem suas propostas e aos magistrados que acompanharam o debate presencialmente e por meio da transmissão via Facebook.

As eleições da Anamatra serão realizadas no dia 26 de abril e os eleitos irão administrar a Associação no biênio 2019/2021.

Veja aqui as principais propostas de cada chapa.