O Desembargador Marcus Moura Ferreira, ex-presidente do Tribunal Regional  do Trabalho da 3ª Região (biênio 2018/2019), teve o seu retrato aposto na Galeria de Retratos de ex-presidentes do TRT3. A cerimônia foi realizada na tarde de hoje, 21 de outubro.

Por conta dos protocolos impostos com o objetivo de prevenir o contágio do coronavírus, a solenidade foi restrita a poucos convidados, entre eles o Presidente do TRT3, Desembargador José Murilo de Morais, membros da atual e próxima administração do Tribunal, além de colegas da magistratura.

Representando a Amatra3, estiveram na solenidade o presidente, Renato Amado, e o vice-presidente, Marco Aurélio Marsiglia Treviso.

Em seu discurso, Marcus Moura fez questão expressar o seu sentimento de pesar e solidariedade as pessoas que sofreram perdas durante a pandemia.

Em relação ao período em que esteve à frente do Tribunal, o desembargador afirmou que durante o seu mandato sua “consciência jamais vacilou em agir de conformidade estrita com os princípios constitucionais e legais que governam a administração pública” e enfatizou “a grande ênfase que se deu à transparência na gestão, aplicação prática do princípio da publicidade, e à boa governança, que se traduz em um conjunto de políticas e práticas que dão concreção ao artigo 37 da Constituição”.

Além disso, destacou a adoção de uma política de atenção à gestão de pessoas realizada durante sua administração que possibilitou a implementação de sistemas como o SIGEP e o e-Social.

Mais adiante, o magistrado relembrou o acidente ocorrido em Brumadinho, há exatos mil dias, “que mobilizou a jurisdição, com a participação decisiva dos juízes diretamente envolvidos e o apoio incondicional que se impunha a todos os membros da Administração”.

Finalizando, Marcus Moura afirmou estar honrado por passar a integrar a galeria de ex-presidentes do Tribunal. “É uma honra tomar parte nesta galeria, ao lado de tantos que fizeram, no tempo, o melhor de seu compromisso com o Tribunal Regional do Trabalho da Terceira Região, presidindo-o por delegação honrosa de seus pares, tal como fui investido.” Acesse aqui o discurso na íntegra.

Marcus Moura Ferreira ingressou na magistratura trabalhista em 1986, por concurso público como juiz substituto. Foi promovido em 1987 a juiz presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu as JCJs de Cataguases, João Monlevade, 1ª de Betim, 10ª, 13ª e 34ª de Belo Horizonte. Foi Presidente da Amatra3 no biênio 1993/1995.

Em 2001 foi promovido por merecimento e empossado no 2º grau. Considerando a Resolução 104/CSJT, a partir de 25 de maio de 2012 foi denominado desembargador do trabalho.

Exerceu o cargo de 1º vice-presidente do TRT-MG no biênio 2012/2013 e foi eleito Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (biênio 2018/2019), em sessão do Tribunal Pleno realizada em outubro de 2017.