O Tribunal Pleno elegeu, na tarde desta quarta-feira (23), a administração da Justiça do Trabalho em Minas Gerais para o biênio 2020/2021. Por aclamação, foram escolhidos os desembargadores José Murilo de Morais, como presidente; Fernando Rios Neto, 1º vice-presidente; Camila Guimarães Pereira Zeidler, 2ª vice-presidente; Ana Maria Amorim Rebouças, corregedora; e Maristela Íris da Silva Malheiros, vice-corregedora. Veja o currículo de cada um deles no final da notícia.

O presidente do TRT-MG, desembargador Marcus Moura Ferreira, parabenizou os eleitos e falou da honra e do desafio que é exercer um cargo administrativo no Tribunal. “É muito honroso receber a confiança dos colegas para exercer cargos de responsabilidades tão sérias, profundas e de rigor. Os desafios serão muitos, principalmente pela restrição orçamentária pela qual toda a Justiça do Trabalho passa desde 2016. E também pelas críticas que ela vem sofrendo ultimamente que, penso eu, são feitas muito mais pelas nossa virtudes do que pelas nossas incompletudes. Mas tenho certeza que os colegas eleitos estão muito preparados para enfrentar esses obstáculos”, afirmou.

Eleito presidente para o próximo biênio, o desembargador José Murilo de Morais disse que, mesmo com a falta de recurso orçamentários e humanos, vai empenhar todos os esforços para fazer uma administração que crie um ambiente de trabalho mais saudável para evitar o adoecimento de magistrados e servidores.

Os demais membros da nova administração agradeceram pela confiança dos colegas e prometeram todos o empenho em prol da instituição a dos cidadãos que recorrerem à justiça trabalhista.

Órgão Especial

Cinco membros que comporão o Órgão Especial no biênio 2020/2021 também foram eleitos pelo Tribunal Pleno. Pela ordem de maior votação, foram escolhidos os desembargadores José Marlon de Freitas, Maria Cecília Alves Pinto, Paulo Maurício Ribeiro Pires, Paula Oliveira Cantelli e Juliana Cordeiro Vignoli.

Eles se juntarão aos nove desembargadores mais antigos do Tribunal, além de outros quatro componentes da nova administração.

Currículos

José Murilo de Morais ingressou na magistratura trabalhista em 1980, por concurso público como juiz substituto. Foi promovido em 1987 a juiz presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu as JCJs de Formiga, 2ª de Betim, 3ª de Contagem e 33ª de Belo Horizonte. Em 2001 foi promovido por merecimento e empossado no 2º grau desembargador. Exerceu o cargo de 1º vice-presidente do TRT-MG no biênio 2014/2015.

Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto ingressou na magistratura trabalhista em 1989 por concurso público. Foi promovido em 1990 a juiz do trabalho presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu as JCJs de Governador Valadares, Almenara, Itaúna e 13ª de Belo Horizonte. Foi juiz titular da 39ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. Em 2012 foi promovido por merecimento e empossado desembargador do trabalho. Eleito e empossado vice-corregedor do TRT-MG para o biênio 2018/2019.

Camila Guimarães Pereira Zeidler ingressou na magistratura trabalhista em 1989, por concurso público no cargo de juíza substituta. Foi promovida em 1990 a juíza presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu as JCJs de Governador Valadares e de Pouso Alegre. Foi juíza titular da 2ª Vara do Trabalho de Pouso Alegre e da Vara do Trabalho de Santa Rita do Sapucaí. Em 2012 foi promovida por antiguidade e empossada desembargadora do trabalho.

Ana Maria Amorim Rebouças ingressou na magistratura trabalhista em 1990, por concurso público como juíza substituta. Foi promovida em 1993 a juíza presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu as JCJs de Januária, Passos, 1ª de Divinópolis e 3ª de Contagem. Foi juíza titular da 15ª e 48ª Varas do Trabalho de Belo Horizonte. Em 2015 foi promovida por antiguidade e empossada desembargadora do trabalho.

Maristela Íris da Silva Malheiros ingressou na magistratura trabalhista em 1990, por concurso público no cargo de juíza substituta. Foi promovida em 1993 a juíza presidente de junta de conciliação e julgamento. Presidiu a 2ª JCJ de Uberaba, Paracatu, Unaí, 1ª de Sete Lagoas, 2ª de Betim e 3ª de Contagem. Foi juíza titular da 28ª, 19ª e 44ª Varas do Trabalho de Belo Horizonte. Em 2015 foi promovida por antiguidade e empossada desembargadora do trabalho.

Fonte: TRT3