A vice-presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Noemia Porto, comentou a declaração do Presidente Jair Bolsonaro, sobre o possível fim da Justiça do Trabalho. Segundo ela, “ não se imagina que o Brasil possa descumprir tratados internacionais, com os quais se comprometeu, no sentido de que não exista retrocesso no campo dos direitos sociais trabalhistas”. Diante do questionamento levantado pelo Presidente Bolsonaro quanto ao, segundo ele, elevado número de ações trabalhistas, Noemia Porto afirma que “o número de ações trabalhistas referido pelo presidente da República não tem nenhuma relação com os direitos que são garantidos aos cidadãos trabalhadores ou à existência da Justiça do Trabalho, e sim com uma cultura que precisa ser revista de descumprimento desses direitos”.

A entrevista de Jair Bolsonaro foi ao ar, na noite desta quinta-feira (03/12), no jornal SBT Brasil. Veja a entrevista.

Confira a declaração da vice-presidente da Anamatra.

Fonte: Anamatra