O procurador do trabalho Sérgio Oliveira de Alencar tomou posse, na tarde desta quinta-feira, 6 de maio, como Desembargador do TRT da 3ª Região. Mais uma vez, mantendo as orientações das autoridades de saúde implantadas com o objetivo de prevenir a disseminação da Covid-19, a solenidade foi restrita a poucas autoridades e convidados. A posse foi transmitida ao vivo no canal oficial do TRT3 no YouTube (assista aqui).

Sérgio Oliveira de Alencar foi nomeado para o cargo no dia 27 de abril, em vaga destinada ao Ministério Público do Trabalho, decorrente da aposentadoria da Desembargadora Maria Laura Franco Lima de Faria.

Representando a Amatra3, o Juiz Renato de Paula Amado compôs a mesa da solenidade de posse ao lado do Desembargador José Murilo de Morais (Presidente do TRT3), das Desembargadoras Ana Maria Amorim Rebouças (Corregedora) e Maristela Íris da Silva Malheiros (Vice-Corregedora), além do Procurador-Chefe do MPT-MG, Arlélio de Carvalho Lage. Também compareceu a cerimônia o Vice-Presidente do TRT3, Desembargador Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto.

Durante a posse, o novo desembargador foi homenageado com a Ordem do Mérito Judiciário Desembargador Ari Rocha, recebendo a medalha no grau Grã-Cruz.

O Presidente do TRT da 3ª Região, Desembargador José Murilo de Morais disse que é um “prazer dar posse ao Dr. Sérgio” e afirmou que o novo magistrado “vai contribuir com sua capacidade, seu modo de ser e seu conhecimento na Justiça do Trabalho”.

Em seu discurso, o Desembargador Sérgio Oliveira de Alencar fez um agradecimento à esposa, aos filhos e aos pais. O agora magistrado destacou o apoio e incentivo do Procurador-Chefe do MPT-MG (Arlélio de Carvalho Lage) e da Vice-Procuradora-Chefe (Márcia Campos Duarte) na candidatura a vaga de desembargador.

Sérgio disse se sentir “honrado e orgulhoso em passar a ingressar essa casa de justiça conhecida pela qualidade dos seus membros e pela justiça de suas decisões”. Mais adiante o magistrado disse que a Justiça do Trabalho tem se destacado por seu perseverante esforço em fazer justiça a trabalhares, empregadores e jurisdicionados em geral. E que assim “tem contribuído decisivamente para preservação do equilíbrio nas relações de trabalho e na manutenção da paz social.”

Encerrando, Sérgio afirmou que a Justiça do Trabalho é imprescindível para a sociedade brasileira. “É certo que a Justiça do trabalho tem e seguirá tendo um papel central nos esforços de superação das vicissitudes produzidas pela pandemia do Coronavírus, zelando em especial pela preservação da dignidade da pessoa humana nas relações de trabalho neste momento”.

A Diretoria da Amatra3 deseja ao magistrado pleno êxito na nova função.

Fotos: Ascom TRT3